Expresso FM
ABSURDO

Professora é flagrada chutando aluna de cinco anos

A professora, que estava de licença desde o início da investigação, foi desligada da escola permanentemente.

02/05/2019 11h06
Por: Expresso Notícia
Fonte: REDE TV
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

A câmera de segurança de uma escola no Kansas, Estados Unidos, provou que a professora de uma estudante de cinco anos agiu com violência contra a criança. Após aparecer em casa com marca vermelha no braço e reclamando da agressora, a mãe questionou a instituição de ensino, mas Crystal Smith, responsável pelo ato, negou que tenha maltratado a menina.

O vídeo mostrou, contudo, que a professora agiu com agressividade contra a criança. Tudo começou quando, ao fim da aula de biblioteca, a pequena foi a única a não sair do recinto. Ela continuou no local lendo o seu livro e depois entrou em uma das prateleiras.

É então que a professora perde a paciência e puxa bruscamente a menina pelo braço, que cai no chão, onde permanece deitada com as mãos no rosto. Crystal Smith, então, sai por alguns segundos e volta chutando as costas da menina. 

Antes do vídeo provar a cena de violência, de acordo com o Daily Mail, a professora chegou a culpar a criança pela marca em seu braço. "Eu não estou surpresa que ela esteja com essa marca. Ela estava rolando no chão da biblioteca. E eu não estou surpresa porque ela se enfiou dentro da prateleira ... E ainda por cima, me chutou algumas vezes", disse Smith à mãe.

Mas a mulher não ficou satisfeita com a resposta e preferiu acreditar em sua filha, que tinha dito que não gostava da professora, porque ela é má e batera em seu braço. Assim, ela pediu à escola o vídeo do momento do incidente. Pouco mais de uma semana depois, a gravação solucionou o caso.

"Quando eu vi o vídeo foi de cortar o coração, por tudo o que ela disse sentada na mesma mesa que eu e simplesmente mentiu sobre tudo ... ela mentiu para mim. E mentiu para todo mundo. Ela estava quase me convencendo", disse a mãe a uma emissora local.

"Eu não consigo nem colocar em palavras [meus sentimentos]. Eu me senti ferida pela minha filha. E eu fique brava com o fato de alguém fazer tal coisa", continuou a mãe. Ela ainda afirmou estar preocupada com o que outras crianças podem ter sofrido atrás das portas.

A professora, que estava de licença desde o início da investigação, foi desligada da escola permanentemente.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.