Expresso FM
BH

Homem estupra menina de 13 anos em BH, pede desculpas e foge

A família da vítima faz campanha para localizar o agressor no intuito de que ele responda pelo abuso.

08/08/2019 21h11
Por: Expresso Notícia
Fonte: BHAZ
Reprodução/StreetView + Reprodução/Facebook
Reprodução/StreetView + Reprodução/Facebook

Um homem de 30 anos é suspeito de estuprar uma garota de 13 no bairro Dom Bosco, na região Noroeste de Belo Horizonte. O caso ocorreu no último domingo (4), na casa de familiares da menina. Identificado como Benigno Mendes Lial, ele teria confessado o crime e fugido do local na sequência. Desde então, a família da vítima faz campanha para localizar o agressor no intuito de que ele responda pelo abuso.

De acordo com o registro policial, o crime aconteceu na casa dos bisavós da vítima. Benigno teria se aproveitado da distração da família que assistia ao clássico entre Atlético e Cruzeiro para encurralar e estuprar a menina. O suposto criminoso é casado com uma prima de segundo grau da menina e convivia sempre próximo da família.

“Ele aparentava ser uma boa pessoa, ninguém esperava uma barbaridade dessa. Até o dia do crime, se alguém me perguntasse sobre ele, eu diria que era uma boa pessoa, mas se mostrou um monstro. Agora, eu só quero justiça”, diz a mãe da garota, que preferiu não ser identificada.

Segundo a mãe, a filha chegou em casa no início da tarde de domingo depois de ir à igreja e foi para a casa do bisavô, onde a família normalmente costuma se reunir nos fins de semana.

Por volta das 19h, próximo ao início do clássico entre Cruzeiro e Atlético, os familiares se dirigiram para uma casa vizinha para assistir à partida. Com a casa praticamente vazia, o homem teria se aproveitado para cometer o crime.

A jovem de 13 anos estaria junta dos primos, quando foi até à cozinha colocar um prato na pia. Neste momento, ela foi abordada por Benigno que, aparentemente, estava alcoolizado. Ele tentou beijar a garota, mas ela conseguiu se desvencilhar. Contudo, o homem a teria agarrado, tirado a roupa dela e cometido o abusco. A menina disse que ficou muito nervosa com a situação e não conseguiu esboçar reações.

Na sequência, o suspeito saiu do local e teria voltado para a casa vizinha para assistir ao jogo. Assustada, a jovem contou o fato a um primo, que a auxiliou a expor a situação para a família. O menino chamou a esposa de Benigno e repassou o fato.

Revoltada com a situação, a mulher exigiu que o autor voltasse à casa e explicasse o ocorrido. Diante da mulher, ele confessou o crime e pediu desculpas à vítima. Logo após, saiu de casa correndo e entrou em um veículo. Desde então, ele está desaparecido.

A mãe da vítima teve ciência do ocorrido depois, quando o primo da menina de 13 anos ligou pedindo que ela fosse até a residência por queria lhe contar algo que havia acontecido com sua filha.

“Quando eu estava chegando na casa eu o vi saindo rápido e entrando em um carro. Eu não suspeitei de nada, pois até então não sabia do ocorrido. Agora, eu quero ele preso, pagando pela barbaridade que cometeu”, ressalta a mãe.

A vítima foi conduzida para o Hospital Odilon Behrens, onde passou por atendimento médico e realização de exames. Uma especialista analisou o documento e disse que houve sim a conjunção carnal, o que configura o cometimento do crime apontado pela adolescente. “O exame cita aspectos técnicos, que comprovam que ali houve sim uma relação”, afirma a ginecologista Cíntia Almeida Tavares.

A menina foi encaminhada ao Instituto Médico Legal (IML) e o caso levado para a Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca). Segundo a Polícia Civil, o caso segue em investigação sob a tutela da delegada Renata Ribeiro, da Depca.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.